Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/06/21 às 11h40 - Atualizado em 11/06/21 às 11h45

Nota de Pesar: Cel Sereno

COMPARTILHAR

A Casa Militar lamenta o falecimento do Coronel João Sereno Firmo. O Cel Sereno foi Chefe da Casa Militar entre 1985 e 1988. Na época, do Governador José Aparecido de Oliveira, a Casa Militar tinha o nome de Gabinete Militar.

O Cel Sereno foi professor universitário de história e era profundo conhecedor da história da PMDF, tanto que após a passagem para a reserva remunerada, em 1993, continuou colaborando com a corporação sendo professor da Academia de Polícia Militar. “Ele era muito ativo e mantém em casa uma verdadeira memória preservada da PMDF”, conta com orgulho, Moacir.

O filho do Cel Sereno, sr. Moacir Firmo, pode acompanhar a trajetória do pai enquanto Chefe da Casa Militar. Por vezes o filho visitava seu trabalho, e em meio as reuniões importantes do pai, conta que acabava por aguardá-lo no próprio gabinete do Governador, que era muito receptivo. “Eu adorava acompanhar meu pai nesse período, foram momentos que nunca vou esquecer”, relembra.

Essa paixão pela história, levou o Coronel a ser escritor também. Junto com um amigo, publicou em 1973, a obra Parlamentares do Império, de Otaciano Nogueira e João Sereno Firmo. Editora Senado Federal.

A carreira militar pautou o Cel Sereno que chegou em Brasília junto com a Criação da PMDF, em 1962 e deixou um legado, um neto que foi aprovado no último concurso da Polícia Militar, e está no curso de formação, inspirado pelo avô.

A Casa Militar agradece a colaboração do Coronel Sereno em sua trajetória e deseja força à família para superar a dor desse momento. Que Deus conforte os parentes e amigos.